Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Coisas da Vida

O que fazem quatro euros no meio de cinco milhões?

record.jpeg

 

O dia de ontem, e hoje, pelo menos no que ao futebol diz respeito (além da vitória histórica do Benfica no Calderón), foi marcado pela "revelação" do contrato de Jorge Jesus com o Sporting. E o que é que isso interessa? Perguntam os leitores, e perguntam muito bem! Nada.

 

Na verdade, será relevante quando Jorge Jesus, ou o Sporting, incuprirem com o contrato. Até lá, tudo o que está no contrato, está, por lei, depositado na Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) e dificilmente serão detetados motivos para grandes alaridos. Por isso mesmo, a fonte que revela o contrato, vai esmiuçando as cláusulas que proibem o treinador de fazer apostas desportivas (duhh), os valores de prémios (ya), o valor do ordenado declarado (e?)

 

Ter um jornal como Record publicado este contrato, de uma "fonte" desconhecida, sem confirmação de factos, é jornalismo? Não, nada tem a ver com jornalismo mas com a prática voyerista promovida pelas redes sociais. Por um suposto novo projecto que responde a critérios sensacionalistas esquecendo a deontologia e, regra geral, o próprio bom senso.

Será que Jorge Jesus tem de usar cuecas verdes com um leão estampado? 

Serviu este caso como uma boa estratégia de marketing para um projeto lançado ontem, que se diz alojado em servidores na Rússia, isento de responder a qualquer tipo de regras. Cabe aos jornais, à imprensa portuguesa, valorizar, ou não, a informação dada por esta fonte. O Record terá garantias de credibilidade da fonte, dando inclusive destaque ao nome do projeto sobre as fotos onde revela estes "factos". O que nos alerta para próximas revelações.

 

Em todo o contrato revelado, a única coisa que poderá, eventualmente, ser notícia, é a data de assinatura (5 de junho), tendo em conta que Jorge Jesus tem um diferendo com o Benfica que recusa pagar o mês de salário desse mês, alegando incumprimento do contrato que o ex-treinador tinha com o clube. Mas mesmo isso, carece de confirmação.

 

Expor, cláusula a cláusula, os pormenores do contrato, de uma pessoa com uma entidade privada (é importante reforçar que não se trata de dinheiros públicos) não é mais do que voyerismo e difamação. Quando se torna notícia que um treinador tem na clásula contratual a obrigação de vestuário do clube quando em representação deste (algo que parece óbvio), está mal o jornalismo.

 

Talvez fosse notícia se no contrato estivesse escrito que Jorge Jesus tinha de usar cuecas verdes, com um leão estampado. Aí, não tanto pelo interesse mas pela estupidez da medida, encontre alguma relevância para um "fait-divers".

 

Agora, quando se trata de um contrato onde, aparentemente, não se detetam ilegalidades, apenas decisões de gestão, seria o mesmo que decidirmos divulgar o contrato de qualquer um de nós, de qualquer um dos leitores, com a respetiva entidade patronal.

 

Descobrir que Jorge Jesus recebe dinheiro por fora e foge aos descontos para o fisco ou segurança social? Sim, seria notícia porque é uma ilegalidade que afeta todos os contribuintes e o Estado português. Agora, saber quanto recebe e que desconta tudo certinho? Sim, é uma curiosidade, não uma notícia.

 

Correção, acho um pormenor delicioso os 4 euros no meio dos cinco milhões! Apesar de tudo, a explicação é simples: O contrato com Jorge Jesus implica o pagamento de 5 milhões de euros por época, durante três épocas, pagos mensalmente. A dividir por 12 já com subsídeos incluídos no valor. Ora, dividindo os 5 milhões por 12 o ordenado mensal de Jorge Jesus seria 416.666,66667 euros. Aplicando a regra de arredondamento, 416.667 euros. Que no total faz surgir ali mais quatro euros.

 

É fazer as contas!

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D